+ Isa Land: Pensamentos num sábado à noite

Isa Land

"Deus nos concede, a cada dia, uma página de vida nova no livro do tempo. Aquilo que colocarmos nela, corre por nossa conta." (Chico Xavier)

A minha fotografia
Nome:
Localização: lisboa, Portugal

Uma mulher com muitas virtudes e alguns defeitos. Bem disposta por natureza... mas se me irritam muito... saiam debaixo. Vou aonde o coração me levar... Sou sportinguista... Enfim boa pessoa!!!

sábado, março 17, 2007

Pensamentos num sábado à noite

O monitor marca 22:57. É sábado, dia 17 de Março. Foi um dia bem passado. Meu mano veio almoçar comigo. Queria um cozido à Portuguesa... Mas ele não sabe que não me apetece cozinhar? Comeu um franguinho guizado acompanhado por arroz de alho, queijo e fruta. Até não foi mau de todo! Tinha uma garrafa de vinho branco no frigorifico (ouvi dizer que deve ser bebido frio. Eu confesso que não percebo "rien de rien" de vinhos. Analfabeta por completo) mas esqueçemo-nos e acabou por beber água. Também não era uma água qualquer, não senhor, era água da Serra da Estrela!!! (começa a tolice) A minha prima Zé também apareçeu. Mostrei-lhe o gorro que a minha mãe me fez e a safada ficou com inveja, resultado também quer. Vina: toca a fazer gorros e ir vendê-los... Depois de almoço fomos beber café ao intermarché (passo a publicidade) Para minha desgraça os pastéis de nata estavam em promoção (dia da padaria) imaginem... Aqueles pãezinhos de mistura... Ai (grande suspiro) Sem mais comentários...
Regressámos, a prima foi embora, não sem antes combinar o almoçito para amanhã. O mano agarrou-se á internet. Sim , à minha internet! Apoderou-se do meu computador o safado, e que mais me restava fazer? Televisão... Eram +/- 18h e ele foi embora, mora da outra margem e como tem a carta apreendida, (o pequeno anda sempre muito devagar, devagarinho) resolveu testar os tranportes públicos (ihihihih) Mas com metro, barco, autocarro lá para as 20h estaria em casa (penso eu) A casa ficou bem mais murchinha depois de ele sair (não o devia dizer, vai ficar convencido) Jantei mais a mamã e logo a seguir, não podia deixar de assistir à grande entrevista da Judite de Sousa (como jornalista não a aprecio) mas o seu convidado... Oh lá lá, o seu convidado: Tony Carreira! Adoro, e não se atrevam a dizer piadinhas!!! Agora? Bem, agora páginas da vida, fabulosa telenovela brasileira.
Começaram os pensamentos...
Abaixei o som da televisão, fez-se silêncio no meu quarto: como a minha vida está tão banal... O meu blog não me atrai como antigamente, no email deixo as mensagens amontoarem-se, os meus labores estão meios parado, que se está a passar? Uma certa apatia... Porquê? Uma certa tristeza... Porquê?
E assim foi um dia comum de uma mulher portuguesa comum.
Isa