+ Isa Land: Outubro 2009

Isa Land

"Deus nos concede, a cada dia, uma página de vida nova no livro do tempo. Aquilo que colocarmos nela, corre por nossa conta." (Chico Xavier)

A minha fotografia
Nome:
Localização: lisboa, Portugal

Uma mulher com muitas virtudes e alguns defeitos. Bem disposta por natureza... mas se me irritam muito... saiam debaixo. Vou aonde o coração me levar... Sou sportinguista... Enfim boa pessoa!!!

quinta-feira, outubro 29, 2009

Já nasceram!!!


Os "meus meninos" já nasceram! Após 6 meses e meio de gestação e com 3 semanas de internamento da mãe na maternidade Magalhães Coutinho (Estefânea) pels 8h30m do dia 25 vieram ao mundo os filhotes do meu sobrinho Nuno. Com 35 cm de comprimento e +/- 1.020kg cada um, resolveram dizer: aqui estamos nós! As suas vidas de liberdade total dentro da barriga mãe terminou! Eles estão estáveis e eu acredito que irá tudo correr bem. Já dá para notar que o Afonso é bem mais mexido que o Simão. Já provaram o leita materno! Agora cada dia que passar é mais um acto de resistência destes bébés tão amados e esperados.
Meninos: Sejam bem-vindos!
E não consigo dizer mais nada.
Vossa tia avó
Bela

quinta-feira, outubro 15, 2009

Cada dia que passa uma victória

E o tempo passa, mas não o suficiente para aquilo que anseio. Os "meus bébés" obrigaram a mãe a entrar no hospital para repouso absoluto. Não é que o Afonso resolveu dar um pontapé com tal força, que rompeu a bolsa? Pois é... A minha sobrinha está à 15 dias internada na Maternidade Magalhães Coutinho. Cada hora, cada dia que passa é uma victória, porque eles só têm 6 meses de vida uterina. Dar tudo por tudo para ficarem na barriga da mãe o máximo de tempo possivel. Os médicos não podem prever nada. Mas eu tenho fé que tudo vai correr bem. A ti querida Vera, só tenho palavras para agradecer do fundo do meu coração todas as privações, toda a coragem, tudo o que fazes para estes bébés virem ao mundo da melhor maneira possivel. Já sentes o que é ser Mãe. Já tens que lutar pelos teus filhos. Mas Deus vai amparar-te, acredita. A ti Nuno, meu querido sobrinho, resta-me todos os dias telefonar-te para tentar que não te sintas só e saibas que estamos contigo. Doi-me ver o teu sofrimento, a tua ansiedade, o não poderes estar com a tua mulher. Tudo vai passar rápidamente e um dia destes teremos o Afonso e o Simão a gatinhar pela vossa casa. E eu a ficar doidinha da minha tola com dois diabretes iguaizinhos ao pai deles. Eles a fazerem perguntas e eu sem saber responder.. Tou a imaginar
Voltando à realidade...
Vou rezar por todos nós esta noite, principalmente pelos "meus bébés"
Jinhos
Isa