+ Isa Land: Março 2007

Isa Land

"Deus nos concede, a cada dia, uma página de vida nova no livro do tempo. Aquilo que colocarmos nela, corre por nossa conta." (Chico Xavier)

A minha fotografia
Nome:
Localização: lisboa, Portugal

Uma mulher com muitas virtudes e alguns defeitos. Bem disposta por natureza... mas se me irritam muito... saiam debaixo. Vou aonde o coração me levar... Sou sportinguista... Enfim boa pessoa!!!

terça-feira, março 20, 2007

WELCOME TO MY LAND

Um ano de blog

Reparei agora que este mês faz um ano que me estreei nestas andanças blogueiras. Quantas vezes fui surpreendida? Quantas vezes deixei o meu coração falar livremente, quantas me revoltei por tudo e por nada? Quantas vezes falei de amigos, dos que me são queridos, quantas mensagens consegui transmitir? Quantas vezes o meu lado rispido, irritante, maldizente desabafou? Todos temos um lado negro e obscuro, não sou excepção. Não sou sempre aquela Maria Isabel que muitos conheçem: sempre a rir, conversar, dizer disparates... Quantas vezes ri, brinquei a chorar, destroçada por dentro? Quantas lágrimas cairam neste teclado? Quantas palavras por dizer, quantos carinhos por fazer. Uma vida inteira de muitas coisas deixadas ao acaso. Que Deus me perdoe, por não ter sabido cuidar melhor de mim. Mas tal como todos eu mereço uma segunda, terceira, quarta, oportunidade!!! Posso cair uma e outra vez, mas virá o dia que ficarei para sempre de pé firme! E não pode tardar muito. O tempo urge. A vida escapa-se.
Estou às tuas ordens Senhor, mas deixa eu ainda realizar alguns sonhos, pequeninos, só alguns... Tá?
Isa

Breve instante

Alguém quer uma amêndoa?
Estão aqui mesmo ao lado do teclado.
Agora uma, depois outra...
Que aborrecimento, mas para que comprei o pacote?
E marcham todas em carreirinha
pra minha boquinha...
Há quem diga que são carências... Prefiro nem comentar!
Jinhos para todos os que por aqui passam.
Isabel

domingo, março 18, 2007

Artes e artistas

Ando espantado com tanta gente habilidosa. Sinceramente, últimamente tenho entrado em vários blog's todos motivados pelas mesmas artes: labores. Quase todos me conseguem pasmar, uns por umas caracteristicas, outros por outras, mas todos me surpreendem de uma forma muito agradável. Telas, bolsas, caixas de madeira, tricot's, pinturas em vidro, crochés, fios... Nem quero menciona-los para nenhum me escapar! Uma imensidão gigantesca. Há tanto talento desconhecido e não aproveitado por aí... Que fazer para unir todo este clã de anónimos? Desculpem amigas, a minha ingenuidade.
E pensar, que tudo começou pela minha amiga Tete. Não a conheço pessoalmente, mas sinto um enorme carinho por ela. Ela fez um comentário no meu blog a apartir daí desencadeou esta minha necessidade de entrar em mais, e mais blog's de artes.
Apetece-me começar também a mostrar qualquer coisa feito por mim, muito aquém dos vossos naturalmente, mas sinto-me motivado para iniciar. Ainda tenho que comprar os cabos para ligar o telemóvel ao pc... Jinhos
Isa

Não basta abrir a janela

Não basta abrir a janela
Para ver os campos e o rio.
Não é bastante não ser cego
Para ver as árvores e as flores.
É preciso também não ter filosofia nenhuma.
Com filosofia não há árvores: há idéias apenas.
Há só cada um de nós, como uma cave.
Há só uma janela fechada, e todo o mundo lá fora;
E um sonho do que se poderia ver se a janela se abrisse,
Que nunca é o que se vê quando se abre a janela.

Alberto Caeiro

sábado, março 17, 2007

Pensamentos num sábado à noite

O monitor marca 22:57. É sábado, dia 17 de Março. Foi um dia bem passado. Meu mano veio almoçar comigo. Queria um cozido à Portuguesa... Mas ele não sabe que não me apetece cozinhar? Comeu um franguinho guizado acompanhado por arroz de alho, queijo e fruta. Até não foi mau de todo! Tinha uma garrafa de vinho branco no frigorifico (ouvi dizer que deve ser bebido frio. Eu confesso que não percebo "rien de rien" de vinhos. Analfabeta por completo) mas esqueçemo-nos e acabou por beber água. Também não era uma água qualquer, não senhor, era água da Serra da Estrela!!! (começa a tolice) A minha prima Zé também apareçeu. Mostrei-lhe o gorro que a minha mãe me fez e a safada ficou com inveja, resultado também quer. Vina: toca a fazer gorros e ir vendê-los... Depois de almoço fomos beber café ao intermarché (passo a publicidade) Para minha desgraça os pastéis de nata estavam em promoção (dia da padaria) imaginem... Aqueles pãezinhos de mistura... Ai (grande suspiro) Sem mais comentários...
Regressámos, a prima foi embora, não sem antes combinar o almoçito para amanhã. O mano agarrou-se á internet. Sim , à minha internet! Apoderou-se do meu computador o safado, e que mais me restava fazer? Televisão... Eram +/- 18h e ele foi embora, mora da outra margem e como tem a carta apreendida, (o pequeno anda sempre muito devagar, devagarinho) resolveu testar os tranportes públicos (ihihihih) Mas com metro, barco, autocarro lá para as 20h estaria em casa (penso eu) A casa ficou bem mais murchinha depois de ele sair (não o devia dizer, vai ficar convencido) Jantei mais a mamã e logo a seguir, não podia deixar de assistir à grande entrevista da Judite de Sousa (como jornalista não a aprecio) mas o seu convidado... Oh lá lá, o seu convidado: Tony Carreira! Adoro, e não se atrevam a dizer piadinhas!!! Agora? Bem, agora páginas da vida, fabulosa telenovela brasileira.
Começaram os pensamentos...
Abaixei o som da televisão, fez-se silêncio no meu quarto: como a minha vida está tão banal... O meu blog não me atrai como antigamente, no email deixo as mensagens amontoarem-se, os meus labores estão meios parado, que se está a passar? Uma certa apatia... Porquê? Uma certa tristeza... Porquê?
E assim foi um dia comum de uma mulher portuguesa comum.
Isa

sexta-feira, março 09, 2007

Onde?

Alguém me diz onde há vales de silêncio e paraisos perdidos?
Preciso, urgente, encontrá-los...

Isabel

quinta-feira, março 08, 2007

Palrando...

E recomeço neste mês, hoje dia 8 de Março, a palrar um pouco no blog. Não muito, sinceramente, tenho andado um pouco em baixo. Problemas familiares, que por muito que tente evitar, a maior parte das vezes o meu pensamento está lá... Sinto-me um pouco encurralada entre o passado e o presente, ou seja, estou numa nova fase da minha doença, que me faz esqueçer um pouco o presente e ir buscar os afectos do passado. Reviver a familia, o mais importante da nossa vida. Porque o trabalho é essencial, sim, Mas não, o dinheiro não é tudo. O meu cérebro está a organizar-se novamento e há coisa mais importante que o afecto? Não há, seja ele de quem for. O amor é vida! Tenho-me sentido um pouco perdida, catapultada para sensações, emoções reais, e fantasmagóricas ao mesmo tempo. Que confusão para quem está a deslizar os olhos pelo texto... Uns dias por uma estrada de alcatrão, outro por um caminho de terra batida... Superando esta fase, talvez me apeteça vir aqui mais vezes.
Um jinho grande a todos/as.
Até breve. Isa

Vera


Querida Vera: A esta hora estás a preparar-te para enfrentar a mesa de operações amanhã bem cedinho... Hoje fui ver-te, estás nervosa, e o marido longe, lá no Qatar, também não te trás estabilidade emocional. Mas tens os teus papás, o teu sogro, a avó Vina... Olha eu aqui a dar-te a minha força toda!!! Vai correr tudo bem e terás um belo acordar da anestesia! E amanhã, quando passares para a enfermaria, aí estarei para te dar um sorriso de boas vindas e um grande jinho. Quero que te lembres sempre, aconteça o que acontecer, que me tens a qualquer hora do dia ou da noite para ouvir-te. Estarei sempre contigo. Sonhos côr de rosa Princesa, e até amanhã. Para o Nuno mando-lhe um beijo pelas estrelas.
Vossa tia, com muito amor. Bela

segunda-feira, março 05, 2007

Mano


E mais um ano... São só cinquenta e um... Aindas tás um "xavalo" Eles passam a correr né? Ficas com uma sensação de dejá-vu. Ah pois!!! Olha meu querido, como estás aí para as curvas, eu e a mãe só te desejamos: Felicidade, Paz, Amor. Que possamos dar-te um kisses valentes, durante muitos anos!!!
Bela