+ Isa Land: Junho 2008

Isa Land

"Deus nos concede, a cada dia, uma página de vida nova no livro do tempo. Aquilo que colocarmos nela, corre por nossa conta." (Chico Xavier)

A minha fotografia
Nome:
Localização: lisboa, Portugal

Uma mulher com muitas virtudes e alguns defeitos. Bem disposta por natureza... mas se me irritam muito... saiam debaixo. Vou aonde o coração me levar... Sou sportinguista... Enfim boa pessoa!!!

terça-feira, junho 24, 2008

Um ano sem a Pantufa


Querida Nocas:

Pensavas que me esquecia de ti?? Como podes pensar tal? Com a reviravolta que aconteceu durante este último ano? Podias ter razão se não tivesses feito parte da minha vida durante 15 anos... Adoro-te Pantufa e tudo o que eu adoro parte antes de mim... Destino o meu! Um beijo grande
Tua dona
Bela

quarta-feira, junho 18, 2008

Dor

Que faço com esta dor que me dilacera o coração?
A tua ausência torna-se a cada dia mais acentuada.
Mil imagens a passarem diante dos meus olhos.
Que faço meu deus? Dói tanto, tanto.
A mãe precisa de mim, os teus filhos precisam de mim,
e eu sempre a mulher forte.
Que faço a esta dor?
Tudo o que já passei na
não é nada diante da tua perda e da do pai.
Estou a ser fraca?
Não aguento mais percas.
Beijos para os meus amores: Pai, Mano e Pantufa

Bela

quinta-feira, junho 12, 2008

Abraçar a Vida

Zé:
Tu abraçavas assim a vida. Com toda força, com todos os sonhos, com toda a ansiedade, com todo o querer. Amas-te demais para o que recebeste em troca. Fica o teu exemplo! Por isso eu hoje decidi não vestir-me mais de preto. Tu estás no meu coração, nos pensamentos, nas minhas acções. Vou deixar a luz entrar em mim, só assim te faço a homenagem devida. Olha mano, para onde estiveres envio-te o maior beijo deste mundo

Bela

domingo, junho 01, 2008

Serenidade


Mano: quase quase dois meses após a tua partida e a nossa vida nunca mais voltou ao normal (não sei se algum dia voltará) Lembras deste dia? Estavamos felizes. A mãe, eu, a tua namorada, os quatro de férias. Só te faltava a presença mais assidua dos teus filhotes) Porque o tempo não volta a trás e pára? Entretanto fiz mais um ano de vida. Foi um dia tão dificil... Todos os são, aliás. Sinto tanto a tua falta. Falta de te ouvir, do teu riso safadinho, do teu: esta rapariga está cada vez pior. Falta das nossas conversas na varanda enquanto bebias o teu café e fumavas o teu cigarro (eu refilava sempre por causa do fumo) Sinto falta dos teus desabafos, das tuas perguntas e da tua resposta final: tens sempre razão! E eu invariavelmente respondia-te: foi a vida que me ensinou. Eu que era tão segura nos conselhos que te dava, sinto-me agora tão desorientada. Afinal, tu eras meu irmão, meu amigo, meu pai. Sinto tanto a tua falta!
Que a tua imagem de serenidade me traga paz de espirito
Amo-te
Bela