+ Isa Land: Outubro 2006

Isa Land

"Deus nos concede, a cada dia, uma página de vida nova no livro do tempo. Aquilo que colocarmos nela, corre por nossa conta." (Chico Xavier)

A minha fotografia
Nome:
Localização: lisboa, Portugal

Uma mulher com muitas virtudes e alguns defeitos. Bem disposta por natureza... mas se me irritam muito... saiam debaixo. Vou aonde o coração me levar... Sou sportinguista... Enfim boa pessoa!!!

terça-feira, outubro 31, 2006

Outubro se foi...

E, podia lá eu ir de férias sem comentar o mês de Outubro? Nem parecia meu! Bem, o mês de Outubro teve... teve... O mês de Outubro teve... teve: 31 dias!!! Teve mais... Mais... Mais: 5 segundas feiras e 4 sabádos!!! 4 Sextas-feiras.. 4 Quartas-feiras. E mais!!! Teve 5 Domingos e 5 Terças-feiras!!!! Rsrsrsrs.. Desculpem falta uma hora para entrar de férias e não consigo pensar em mais nada... Bom, agora que me acalmei, e relembrando, foi um mês complicadito para mim. Praticamente metade dos dias foram a caminho do Hospital Santa Maria (eu, as minhas doenças, os meus exames) A minha mãe (e para quem me pergunta por ela) com altos e baixos mas vai bem. A minha Pantufa a melhor de nós três.E não me apetece filosofar mais!!! Ah já agora o mês de Outubro teve um feriado: dia 5, comemorou a implantação da República (andavamos assim a dar para os reinos e reinados) rsrsrsr. Beijos a todos, pois se ficar aqui continuarei com mais disparates....
Isabel

Férias!!!

E chegou a minha vez de descansar. Invejosos? Não vale a pena meus caros.... rsrsrs. Vou aproveitar para nada fazer... Agora, sim, podem sentir aquela pontinha de inveja... Nada programei, não sei para onde ir, deixo ao acaso. Se der, aqui virei, senão... Não sintam saudades, que não mereço... (Tão modesta a rapariga). Dia 24 estarei de regresso.
Jinhos para todos.
Isabel

Paixão dominante

"As paixões existem para serem vividas plenamente. E sentir o coração bater mais forte por alguém é uma das coisas mais deliciosas da vida, que têm de ser aproveitadas. Só não deixe as paixões te dominarem completamente, fazendo com que você se esqueça de outras coisas importantes. As paixões, qualquer uma delas, são maravilhosas, mas não perca o bom senso, senão você se deixará inutilizar por elas!"

Ana Maria

Cebolinha, Mónica e Magali

E nestas minhas militâncias pelo google, qual não foi o meu espanto ao deparar-me com estes amiguinhos da minha infância perdida... Ah muito eu adorava estas revistas, como as devorava num ápice... o Cascão sempre mal cheirosinho... A gulosa da Magali... A vaidosa da Mónica... O Cebolinha amigo... Que saudades... Que ternura... Ai, como eu cresci...
Isabel

Espelho

Ao olhar para mim
no espelho do quarto
sinto a tua presença
no meu olhar
Será
a tua imagem
criada por mim?
Será
a tua imagem
no brilhos dos meus olhos?
Será
a tua imagem
no silêncio da minha alma?
Será
a tua imagem
criada pela minha imagem
no espelho?
Nada seria tão complicado
Se estivesses aqui, junto a mim...

desconheço autor

Sabedoria

"Um velho índio descreveu certa vez: - Dentro de mim, existem dois cachorros: um deles é cruel e mau, o outro, muito bom. Os dois estão sempre brigando. Quando perguntaram qual dos cachorros ganharia a briga, o sábio índio parou, refletiu e respondeu:
- Aquele que eu alimento."

sábado, outubro 28, 2006

Apesar

Apesar de sonhar até mesmo o impossível
Apesar de sorrir sem ao menos ter motivos
Apesar de cantar para disfarçar o pranto
Continuo a afirmar que a felicidade existe...

Apesar de acreditar e as vezes ser traída
Apesar de gostar e não ser correspondida
Apesar de falar e não ser compreendida
Continuo a acreditar que a amizade existe...

Apesar do sol nem sempre estar presente
Apesar da brisa transformar-se em vento forte
Apesar da chuva muitas vezes ser agressiva
Continuo a admirar o explendor da natureza...

Apesar de conviver com tantas dúvidas
Apesar de me perder nas incertezas
Apesar de viver em eterna busca
Continuo a agradecer o dom da vida!!
desconheço autor

sexta-feira, outubro 27, 2006

Yuppiiiii

Só quis ser simpática e mostrar a minha solidariedade para a maioria dos portugueses que vão entrar em fim de semana. Eu tenho que esperar mais quatro dias para folgar... Ohh...

Jumentinho Lindo


Jumentinho cota
Tás lindo...
Pediste eu dei...
Agora não fiques zangado.
rsrsrsrs
Não tinha que fazer, inventei...

Alentejanito...

Alentejo.
Alentejanos.
Alentejo.
Alentejanas
E viva o Alentejo...
Cá mim, tem uma costela, saloia, e outra da beira alta, mas alfacinha de gema!!!

quinta-feira, outubro 26, 2006

A gente se vê por aí

A gente se vê por aí...
Mesmo que seja
num esbarrar
em alguma esquina
Mesmo que seja
num breve olhar...
A gente se vê
mesmo na correria
da nossa rotina
pararemos para um café
Quem sabe...
A gente se vê
e nesse encontro
nenhuma palavra
precisa ser dita
apenas o olhar
vai contar o que houve
comigo e com você.
A gente vai se encontar um dia
talvez muito em breve
talvez em doce momento
talvez só num momento...
A gente se vê...
de uma forma
ou de outra
A gente vai se encontrar
e poder assim,
sentir o que acontece
em nosso coração...
Vilma Galvão

quarta-feira, outubro 25, 2006

Coração caridoso

Hum... Desconfio que o meu não é tão caridoso assim...
Mea culpa, mea culpa, mas detesto gente estúpida!!! Deveria ter mais paciência? Mas não aguento estupidez... Tira-me do sério... Que posso fazer? Continuar assim!!! Sempre me dei bem e adoro-me.. rsrsrsr
Isabel

segunda-feira, outubro 23, 2006

Pensamento

"Se 23% dos acidentes de trânsito são provocados pelo consumo de álcool,
Isto significa que 77% dos acidentes são causados por pessoas que bebem Água"

E eu que só bebo água... rsrsrs


domingo, outubro 22, 2006

Dia de chuva

Olá miguinhos. Estão bons? Hoje, para mim Pantufa, foi o dia ideal. Tive a minha dona o dia inteiro ao pé de mim. E sabem? De tarde enroscamo-nos num cobertor, bem quentinhas e batemos uma sorna.. Hum, que delicia. Sentir o calorzinho da minha dona. Depois ela resolveu pegar em velhas fotos e, tcharam, oh para mim aqui!!! Sei que nesta foto era uma teenager inconsciente, ainda sem pêlos brancos, e hoje o meu focinho não tem outra côr a não ser branco... Mas... Depois de tomar um lanchinho resolvemos ver um filme... A minha dona não se entusiasmou muito e pegou num livro que eu não conhecia. Capa sujestiva, sim senhor. Titulo: Marley & Eu. "A vida e o amor do pior cão do mundo" Não compreendo bem porquê, dei por ela a chorar.. Ai esta dona... Deixou a leitura de lado. Lá fora a chuva teima em continuar a cair. O vento sopra forte. Continuamos enroscadinhas no cobertor. Olhamos uma para a outra. Levanto-me, vou devagarinho até à face dela e dou-lhe uma lambidela. Ela diz-me: Adoro-te Nocas! Eu dou-lhe outra lambidela e tornamos a fechar os olhitos. Que dia tão bom.
Pantufa

Concha


“…vejo que aqueles que me tocaram a alma não conseguiram despertar o meu corpo, e aqueles que tocaram o meu corpo não conseguiram atingir a minha alma.”
Paulo Coelho



Retratei-me nesta frase. Que verdade... Um pouco doloroso para mim, porque ao fim e ao cabo estou sózinha. Será exigência? Não, certamente não será... Ainda não chegou o homem que me tocará na alma, no coração e no corpo, simplesmente só isso... Mas continuo a esperar..
Isabel

Ver-nos-emos um dia

Ver-nos-emos um dia! Mas não para já... Cumpriste o teu tempo aqui. Cumpriste o que te estava destinado desde o dia em que abristes os olhos pela primeira vez. Foi curta a tua existência, mas foi cheia, vivida em pleno. Nunca te arrependeste dos passos dados. Os dias menos bons, aceitaste-os com um sorriso. E sempre, sempre com uma tenacidade incrivel. Sabias que a seguir a uma noite escura haveria nova aurora. E eu? Pois, eu tenho saudades tuas, de todas as coisas que vivemos juntos. Do que construímos, e do que ficou por fazer, e tanto ficou... Mas um dia num prado verdejante esperar-me-ás assim como todos os que amo e partiram antes de mim estarão à minha espera. Vou vivendo o dia a dia, mas desejosa do dia em que não terei que me despedir mais de ti. O meu livro ainda não está completo. Quando chegar à página onde Deus colocará "The End" aí, sim, estou pronta para partir. E vou com um sorriso. Missão cumprida. Ver-nos-emos um dia!
Isabel

Como magia


Como magia...
Pensei que pudesse ser
teu lado mais repleto
mais completo..
e mais bonito!
Como magia...
Achei que pudesse ser
a estrela que te guia...
a mão que te acaricia
o que sempre inicia!
Como magia...
sonhei que pudesse ser
o sol que te aquece
a lua que enlouquece
a semente que sempre cresce
Mas como toda magia...
Não vi o truque
da ilusão
e se transformou
Em decepção

Olga Fonseca

quinta-feira, outubro 19, 2006

Estrela

Vejo na linha do horizonte
acima de rostos e corpos
a Estrela.
Do cheiro de fumaça e álcool
consigo destilar um perfume suave.
Entre cores pálidas e cinzas
identifico um vermelho forte de energia.
E entre espelhos descubro algo
sedutor e ferino.
A magia da Estrela me leva
a um castelo cheio
de vapores e odores.
Um som gostoso sai de todos os lados
e entorpece minha alma.
Saio do sério.
Bato palmas
Sorrio
Danço
E me sinto Anjo.
Caio na noite
Percorro caminhos luminosos,
Encontro a realidade.
A Estrela volta para o seu lugar...
Eu acompanho com o olhar...
Um dia sentirei novamente
a magia da Estrela...
Em qualquer lugar
Mas somente
Naquele olhar.
KK de Castro

Vazio

E aconteceu pela terceira vez. A minha mãe teve novo derrame ocular por causa da tensão arterial. Que sensação de frustração, impotência, vazio... Raiva também. Desgosto. Que posso mais fazer? Porquê? Porquê?

quarta-feira, outubro 18, 2006

Limpeza


E hoje dei mais uma varridela na minha vida. Gosto de tudo limpinho, mas sem muitas manias, sem brilhos ofuscantes. Tudo deve ser moderado, e como tal coloquei moderação nas tentativas de conquistarem o meu coração. Ele não está perdido nem abandonado, muito menos é vadio, simplesmente está recatado, no seu cantinho sem incomodar e a bater certinho. Portanto, não se quer chatear, e gosta desta sensação de liberdade, sem justificações a dar. Bom, né coraçãozinho? Pronto, eu reconheço que fui um pouquinho bruta, mas já sabes como sou, quando me passo... Agora a querem-te tirar de mim, nem pensar... Vivemos só os dois e não precisamos de mais ninguém (pelo menos por enquanto) rsrsrs. Boa varridela, não foi?
Isabel
(Conversa a dois: Eu e meu coração)

Percebem agora?

Vêem porque estou tão renitente em relação ao amor,
a namorado, para não falar em marido..
rsrsrsrrsrs

terça-feira, outubro 17, 2006

Quando um amigo

" Quando um grande amigo nos ofende, devemos escrever na areia, onde o vento do esquecimento e do perdão se encarregarão de apagar; porém quando nos faz algo grandioso, devemos gravar na pedra da memória, no coração, onde vento nenhum poderá desmanchar"

desconheço o autor

segunda-feira, outubro 16, 2006

Na Lua


Na Lua: Meu amigo, resolvi dar-te uma beijoca, nessa bochechita. Na esquerda, na direita, não interessa na que estiver mais a jeito. És uma pessoa especial, bom amigo, e tens uma paciência infinita para ouvires as minhas lamechices, as minhas lengas lengas... Ris-te quando me riu, sentes também as minhas tristezas quando estou triste. Tentas levantar-me a moral, naqueles dias horriveis... Às vezes sei que te chateio, mas isso também faz parte da nossa amizade, né? E, hoje como estou muito bem disposta, venho aqui, publicamente, dar-te uma beijoca. Vá prepara a bochecha que é um kiss barulhento. rsrsrs.
Da Tonta:
Bela

Segunda feira

Sejam optimistas...
Pensem: Já só faltam 5 dias para descansar novamente.
rsrsr

domingo, outubro 15, 2006

Toque meu coração

sábado, outubro 14, 2006

Quando dói o coração

Quando dói o coração, todo o corpo dói. Por que permitimos que as pessoas entrem assim tão dentro da gente, a ponto de saírem carregando um pedaço de nós, quando partem? Por que nos damos tanto, nos entregamos tanto, nos deixamos tanto em mãos não tão cuidadosas dos nossos sentimentos? Deveriamos aprender a ficar na margem, olhando de longe a paisagem calma e nos satisfazer dessa visão, como quem se fascina com uma miragem. Mas não nos satisfaz olhar! Humanos que somos, precisamos absolutamente sentir, ao risco de nos apagar... e mergulhamos inteiramente. E vida fora, vamos mergulhando em promessas de amor eterno, felicidade infinita e mar de rosas. Não nos questionamos sobre probalidades de perda e decepção, pois só de pensar já é doloroso. Dói... Dói... Dói e Dói! Mas isso não vai nos impedir de continuar, não vai nos impedir de viver! Pedaços de nós, são ainda partes de nós e ninguém disse que precisamos chegar à velhice inteiros e sem marcas. Isso é vida!!! Não desistir, manter-se de pé, doendo, mas de pé! Cabeça erguida na direcção do desconhecido e cheia de esperança que a próxima vez será diferente.

Leticia Thompson

sexta-feira, outubro 13, 2006

Desabafo

Desculpem meus amigos, mas foi mesmo assim que fiquei quando hoje me pediram 200€ (40cts) para fazer umas análises. Mas que sistema de saúde é este? Para que é que desconto para a segurança social, que neste país é obrigatório? E quem não tem dinheiro? Não se trata? A médica tinha obrigação de me perguntar: pode? E agora que apartir de janeiro, os internamentos vão ser pagos. Somos nós, doentes que decidimos se ficamos internados? Só me apetece mesmo dizer palavrões. É feio? Também não é uma vergonha o nosso sistema de saúde? Estou possessa, sim, e não tenho culpa de estar doente. Qualquer dia é mais barato um caixão que um tratamento!!! Desculpem...
Isabel

Beber com moderação

"O primeiro copo faz de ti uma tímida gazela;
o segundo uma zebra impetuosa;
o terceiro um leão furioso;
o quarto um completo asno."
Atenção amigos hoje é sexta feira, dia de divertimento nocturno! Quem conduz não bebe! De nada adianta, mas uma vez mais fica o aviso... Divirtam-se sem estragar a vida. Esta semana deu numa estação de televisão uma grande reportagem com o tema: "Até ao coma alcoólico". Crianças de 12 anos a beberem em grandes noitadas, discotecas onde crianças com mais de 16 anos já não entram... Meu Deus a que ponto a nossa sociedade chegou. Desculpem o que vou dizer, mas no meu tempo... Com 12 anos, eu brincava com bonecas... E só tenho 44 anos.
Isabel

quinta-feira, outubro 12, 2006

Amigos

"Os amigos do acaso
São como as folhas de outono
Espalham-se rápido ao vento.
Os amigos de boêmia
São feito fogo de palha
E arduamente nos custam
Os olhos da cara.
Os amigos da onça
São parentes de "Judas"
Somos santos na presença
Crucificados na ausência.
Os amigos de trabalho
Se não houver nenhum tapete
Nos aplaudem , vão ao delírio
Em troca, pagamos o ingresso.
Os amigos interesseiros
Nos contatam diariamente
Mas, só pedem favores e favores
Esquecem até de dar "bom dia".
Mas, os amigos verdadeiros
Permanecem ao nosso lado
Em qualquer tempo...
De alguma maneira presente.
Os amigos do coração São fiéis,
acendendo o sentido da vida
Não importa a distância...
Sempre dão um toque de magia. "

quarta-feira, outubro 11, 2006

Vou dormir


Tou cheia de tédio!! Na televisão é só telenovelas, nem paciência tenho para procurar outros canais, também depois de ver Polónia - Portugal... Jogámos mal, mal, enfim... Andei por outros blog's, mas também sem entusiasmo, tenho que o admitir. Como nada me ocorre, vou dormir. É cedo? Talvez, mas assim chega amanhã depressa. O hoje já passou e nada de interessante aconteceu, quem sabe amanhã? Melhor: interessante foi que estive de folga e aproveitei para passar uma tarde inteirinha, às compras no centro Comercial Colombo. Quem me conheçe vai pensar que estou louca.. É verdade, eu, Maria Isabel, que não gosto de centros comerciais, a ocupar a minha tarde num. Sim senhor! Foi para variar... E comprei duas camisas e uma camisola para o inverno que se adivinha. Também sou gente, também tenho direito, né? Invejosos.. Também fiz a minha caminhada pela manhã. Afinal o meu dia até foi bueno!!! Vou dormir e sonhar que está muito frio para estrear a minha camisolinha... Ah, Deia, neste coração não se passa nada, está como habitualmente limpo e desempedido. (Mas que andam a querer penetrá-lo, andam) Antes não estivesse? Pois... Nuns dias apetecia-me ter uma paixão daquelas que nos põe a ko, outras penso o melhor é estar sossegadita, mesmo.. Bom vou fazer óó.. A minha Pantufa está a ressonar e eu vou-me juntar a ela... Sim, para quem não sabe: os cães ressonam, sim! Beijos e até amanhã.
Isabel

terça-feira, outubro 10, 2006

Basta Pensar em Sentir

Basta pensar em sentir
Para sentir em pensar.
Meu coração faz sorrir
Meu coração a chorar
Depois de parar de andar,
Depois de ficar e ir,
Hei-de ser quem vai chegar
Para ser quem quer partir.
Viver é não conseguir

Fernando Pessoa

Xi... Coisa feia

E agora, a velha pergunta:
Com amigos assim, quem precisa de inimigos?

Não digas nada

Não digas nada!
Nem mesmo a verdade
Há tanta suavidade em nada se dizer
E tudo se entender...
Tudo metade
de sentir e de ver...
Não digas nada
Deixa esquecer
Talvez que amanhã
Em outra paisagem
Digas que foi vã
Toda essa viagem
Até onde quis
Ser quem me agrada...
Mas ali fui feliz
Não digas nada
Fernando Pessoa

domingo, outubro 08, 2006

Mea culpa

"Será minha esta culpa?
Se os teus olhos não me vêem
Se minhas mãos não te encontram
Se meu coração não quer mais bater
Se meus pés aturdidos não andam?"
'^Chris-Borboleta^'

Olhando


Aproveito e mando um beijo a todos que por aqui passam.

Não tive tempo

«Momentos são iguais àqueles
Em que eu te amei,
Palavras são iguais àquelas
Que eu te dediquei.

Eu escrevi na fria areia
Um nome para amar,
O mar chegou, tudo apagou,
Palavras leva o mar.

Teu coração, praia distante
Em meu perdido olhar,
Teu coração, mais inconstante
Que a incerteza do mar.

Meu castelo de carinhos
Eu nem pude terminar,
Momentos meus, que foram teus
Agora é recordar.»
Gal Costa

Inferno

Devia haver milagres. Anjos que nos ajudassem nas quedas, e não deixarem nossas asas queimarem nem aproximarem do calor do inferno. Também Ícaro se aproximou demais do sol e suas asas derreteram...
Porque só aprendemos, (e se aprendemos) quando sucumbimos a toda a vitalidade e energia? É preciso cair no poço profundo... E demo-nos por felizes se de lá conseguimos sair...
Isabel

A lágrima


"A lágrima não dói, o que dói é o motivo
pelo qual ela escorre em nosso rosto"

Leva-me

Leva-me ao sabor do vento
Leva-me a voar
Leva-me perto das estrelas
Leva-me, carrega-me
para bem longe daqui...
Leva-me sem explicações
Não as tenho, apenas
quero viver, sem horas...
Leva-me daqui.
Não me negues.
Abraça-me que o meu
tempo está a acabar
Isabel

sábado, outubro 07, 2006

As minhas receitas

Ananás com Rum

1 ananás ou abacaxi
4 colheres sopa de rum
125 grms manteigia ou margarina
3 gemas de ovos
5 colheres sopa de açucar
50 grms amêndoas torradas

Descasque o ananás e corte-o em rodelas. Coloque numa tigela e regue com o rum. Deixe descansar durante 20 minutos. Entretanto numa caçarola, em banho-maria, misture as gemas com o açucar e a manteiga cortada aos bocadinhos. Bata com uma vara de arames. Junte 2 colheres de sopa do rum, do preparado que estava a descansar e, batendo sempre deixe cozer até o creme adquirir uma consistência fluída. Retire do calor. Disponha as rodelas de ananás na taça onde irão ser servidas e regue-as com o creme. Polvilhe com as amêndoas picadas grosseiramente.

Meu Deus, perdoai-me! Hoje só me deu para a gulodice!!!!
Isabel

As minhas receitas



Hoje estou numa de docinhos, aqui vai uma Delicia Gelatinada:

2 pacotes de gelatina de ananás

1 lata grande de ananás em calda

1 pacote de natas

Prepara-se a gelatina como de habitual e deixa-se solidificar no frigorifico.Depois de pronta, corta-se toda em pedacinhos pequenos. Adiciona-se a fruta cortada, também em pedacinhos. Bate-se as natas em chantilly. Mistura-se o chantilly delicadamente ao preparado anterior. Volta ao frigorifico por uma ou duas horas. Enfeitar e servir. Bom, pessoal, toca a adoçar a boca. Isabel

quinta-feira, outubro 05, 2006

A vida é...

E comentar para quê? A vida é mesmo feita de encontros e desencontros. Viver no meio é uma arte... Gosto deste jogo de palavras... É super interessante, roçando o genial. Faz-me sentir interesse pelas letras. Como disse é um jogo de letrinhas e se, ao se agruparem fizerem sentido, melhor ainda. Frases famosas? Quem não as conheçe? Quem não as prenúncia? Quem não as reescreve?
Isabel

Rifa-se coração

" Rifa-se um coração quase novo...
Um coração idealista...
Um coração como poucos...
Um coração à moda antiga...
Um coração malandro que insiste
em pregar partidas em seu dono...
Rifa-se um coração que, na realidade
está um pouco usado, meio calejado,
muito machucado e que teima em
alimentar sonhos e cultivar ilusões...
Rifa-se um coração que nunca aprende
que não amadurece...
E que mantém sempre viva
a esperança de ser feliz,
sendo simples e natural...
Rifa-se um coração que insiste em cometer
sempre os mesmos erros...
Esse coração que erra, briga e se expõe...
Perde o juízo por completo
em nome de causas e paixões...
Sai do sério e, às vezes revê as posições
arrependido de palavras e gestos...
Oferece-se um coração vadio, sem raça
sem pedigree...
Um simples coração humano...
Um velho coração que convence o seu usuário
a publicar seus segredos..."

Desconheço o autor

Compreender um olhar

também não compreenderá uma longa explicação.

(Provérbio árabe)

Quem não tem a capacidade de decifrar o olhar,
também não tem a capacidade de compreender a alma.
Quem não sabe falar de amor,
também não sabe amar.
Fácil perceber, não é?
Isabel

Quero estar só

Últimamente estás a visitar-me com frequência. Vens-te aproximando sorrateiramente... Olhas-me nos olhos e dás algumas indirectas. Deves pensar que sou distraida, por não te responder. Ontem comentaste o meu coração de gelo. Não gostei, mas uma vez mais optei por não responder. Mas que coisa... Não quero chatear-me, nem ser incorrecta, mas começa a aborrecer-me. Para que teimas? Se eu estivesse receptiva, concerteza que não seria tão silenciosa. Em conversa banal, por entrelinhas, já disse que eras muito novo e que não desbloqueio o meu coração. Será que tenho de gritar a plenos pulmões? Não quero amar ninguém!!! (Ou então, ainda não serás tu o meu sapo, pois, aquele que vira principe). Quero estar só e tenho esse direito. Se é bom ou mau? Faço a cama onde me virei a deitar um dia...
Isabel

terça-feira, outubro 03, 2006

Saudadinhas

Estava e estou! Não tenho tido tempo, nem disposição para o meu bloguinho... Será que me perdoas? Sabes que me tenho ausentado mais por problemas de saúde. Espero que não demore muito a recuperar o tempo perdido. Pelo menos era bom sinal para mim... Ando com a cabeça a mil. Vou esperar a poeira assentar e depois dedico-me a ti quase exclusivamente, ok? Beijos a todos/as que por aqui passam.
Isabel